BioShock 2

BioShock 2

Conclusão da análise: Uma sequela que adiciona pouco ao capítulo anterior, mas o que adiciona tem qualidade. Um jogo único, cativante, imaginativo e arrepiante que nos coloca numa posição complicada num universo de jogo fenomenal; vamos sentir-nos mal com determinadas ações e perceber a importância e o amor na ligação praticamente de pai/filha que marca o protagonista. Apesar de não se livrar de algumas falhas, sobretudo na jogabilidade e apresentação de certos momentos narrativos durante a mesma, BioShock 2 conta com mecânicas bastante interessantes. A sociedade utópica que aos poucos vai-se detriorando cada vez mais junta-se a um revivalismo do título original da série, que é uma magnificente obra-prima da história da humanidade, sem exagero algum, e forma um grande FPS de "horror", que ainda que não atinja a quase impossível tarefa de suplantar o primeiro jogo da série, consegue ser muito imersivo e competente como sequela.

 

Veredicto: 87

     Bom

 
Palavra do jogo: Imersão

 

 

Informação

Género: Ação

Subgénero: FPS

Editora: 2K Games

Produtora: 2K Marin

Plataformas convencionais: PlayStation 3; Xbox 360; PC

Classificação PEGI: +18

Ano: 2010

Jogadores Suportados - Offline: 1

Jogadores Suportados - Online: 2-10

País: EUA

Motor: Unreal Engine 2.5 (modificado); Havok

Veja as análises a outros jogos da série:

- BioShock

- BioShock: Infinite